16/04/2021

.

Vivemos a era da informação em que novas tecnologias têm sido imprescindíveis para o desenvolvimento de nossa sociedade. No meio jurídico isso não é diferente, a modernização aponta para um novo conceito denominado lawtech. O termo é utilizado para nomear empresas que baseiam seus modelos de negócios em automação, como forma de otimizar o tempo e agilizar o trabalho executado.

Ferramentas inteligentes chegaram para revolucionar o segmento, pois permitem que os advogados deixem de executar atividades triviais, passando a se dedicarem inteiramente a trabalhos intelectuais complexos, que os softwares ainda são incapazes de realizar. Vale ressaltar que a tecnologia não substitui completamente o humano, mas potencializa o seu trabalho e fornece ferramentas para desenvolver produtos e serviços com maior qualidade e produtividade.

Algumas características das lawtechs são facilmente diferenciáveis das características de outros escritórios tradicionais. Destacamos a escalabilidade, que é a capacidade de aumento significativo da operação, sem que isso afete negativamente o seu desempenho. Em outras palavras, mesmo que a demanda de clientes cresça abruptamente, não se faz necessário aumentar sua estrutura física e de funcionários na mesma proporção. Como exemplo, temos na VML a unidade de negócio dos Depósitos Judiciais, que faz o cruzamento das contas judiciais na Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil com todas as Varas Trabalhistas em que a empresa, cliente, tenha sofrido ação reclamatória. O software torna nossa capacidade produtiva elástica, ou seja, aumentamos significativamente nossa produção, em função da demanda, sem a necessidade de expandir nossa infraestrutura.

Outro fator importante é a consolidação de uma cultura de dados dentro da empresa, permitindo prever tendências e tomar decisões com o objetivo de minimizar riscos e responder de forma mais rápida às mudanças de mercado. Empresas que têm uma cultura de dados consolidada estão sempre buscando novas formas de consumir dados, levando em conta a credibilidade e segurança dessas informações. Hoje, a VML possui um sistema de business intelligence (BI), que monitora em tempo real a produtividade e auxilia na tomada de decisões.

Vale ressaltar que todos esses processos de coleta e uso de dados pessoais/ corporativos devem estar em conformidade com a LGPD - Lei Geral de Proteção Dados. Na VML, temos um comitê especifico para tratar do assunto, com um representante, definido por cada setor, para cada etapa do processo de adequação das normas instituídas. Semanalmente, os grupos se reúnem para debater os processos e estabelecer regras sobre a coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais.

Em um mercado dinâmico e cada vez mais competitivo, tem sido um grande desafio criar processos ágeis e eficientes. A pandemia confirmou que empresas baseadas em tecnologia são aliadas fundamentais para a gestão de qualquer negócio.

Autor: Leandro Laitano Lionello - área de Relacionamento com o Cliente da Vieira Melo & Lionello.

Entre em contato conosco

Solicite maiores informações

Preencha nosso formulário e entraremos em contato em breve

Como podemos ajudar você?