05/03/2021

.

Tendo em vista o cenário atual de globalização, que impele as organizações a buscarem formas mais competitivas de atuação em seus processos, investimentos e posicionamentos estratégicos, surge também a necessidade de profissionais com autonomia e que agreguem com soluções para gargalos e ideias para melhorias das tarefas.

A gestão participativa torna-se, então, uma tendência para que as empresas tenham diferencial competitivo, pois fomenta um espaço no qual os colaboradores podem trazer diversas contribuições advindas de suas bagagens profissionais. Além disso, um ambiente organizacional que proporcione a expressão dos conhecimentos e acolha sugestões, alavanca a motivação da equipe.

Para garantir uma gestão participativa eficaz, torna-se necessário que os profissionais busquem autonomia e aprendizado organizacional, habilidades comportamentais que dependem tanto da motivação da pessoa, quanto das condições trabalhistas e das políticas internas da empresa, no qual a área de recursos humanos tem um papel importante em estruturar e fomentar um cenário propício para tal desenvolvimento.

Diferentemente da gestão de recursos humanos feita nos primórdios, no qual o único objetivo era treinar tecnicamente os funcionários para que detivessem o conhecimento do processo das tarefas, atualmente as empresas necessitam não apenas do desenvolvimento de habilidades técnicas, mas também de habilidades comportamentais, como por exemplo soft skills (habilidades interpessoais), para que os resultados sejam alcançados de forma plausível.

Segundo a autora Claudia Antonello (2009), pesquisadora na área de administração de empresas, há uma forte ligação entre o autodesenvolvimento e a aprendizagem organizacional, salientando que a pessoa que busca conhecer-se, ter responsabilidade pessoal e autorreflexão estará mais apta a desenvolver suas habilidades, absorver as possibilidades de aprendizado na rotina laboral e, com isso, vislumbrar melhorias nos seus processos de trabalho. Logo, funcionários motivados e que estão em busca de crescimento constante consequentemente têm mais autonomia e, com isso, farão contribuições na gestão participativa.

Ainda segundo Antonello (2009), a aprendizagem organizacional desenvolve-se a partir de um movimento interno (do próprio funcionário) e das condições externas (da empresa). O RH deve, então, estimular um ambiente no qual as pessoas tornem-se participativas e sintam-se confortáveis para explanar seu potencial criativo. Além disso, o RH também pode fazer a utilização de ferramentas que auxiliam o funcionário no seu próprio autodesenvolvimento, como aplicação de feedbacks periódicos a respeito do seu desempenho e treinamentos técnicos e comportamentais, sendo de extrema importância que os funcionários saibam de forma clara qual o seu papel dentro da organização.

Outros exemplos de ferramentas do RH, visando inspirar a participação da equipe, é elucidar a cultura organizacional da empresa, bem como as atividades desenvolvidas em todos os setores, fomentar um ambiente de metas, bonificação baseada em competência, tutoria, reuniões regulares para alinhamento (pois a interação também é um ponto que proporciona aprendizagem e participação).

Conclui-se que a gestão participativa, além de prover benefícios para a administração das organizações, também proporciona aos funcionários maior motivação, sendo indissociável de sua aplicação que as pessoas busquem autodesenvolvimento, autonomia e aprendizado constante a respeito do seu desempenho e de suas competências. Tais habilidades comportamentais devem receber o auxílio do RH, que, munido de ferramentas, tem o papel de fomentá-las e desenvolvê-las, para que a aplicação traga melhorias tanto dos processos quanto do ambiente organizacional por meio da participação, logo “Se incentivada a autonomia do funcionário na organização, necessariamente seu pensamento crítico é estimulado, o que é base da expressão humana” (ANTONELLO, 2009, p.33).

Autora: Antonielle Braga

Entre em contato conosco

Solicite maiores informações

Preencha nosso formulário e entraremos em contato em breve

Como podemos ajudar você?